Financeirização e focalização da assistência social na América Latina: Um debate sobre os programas de transferência de renda

Autores: 
Ricardo Souza Araujo

Resumo

Este artigo busca problematizar sobre a condição dependente das economias latino-americanas e suas particularidades na gênese e desenvolvimento das expressões da questão social no continente e no Brasil. A partir da Teoria Marxista da Dependência (TMD) podemos identificar a superexploração da força de trabalho como parte relevante do desenvolvimento capitalista na região. Com a crise estrutural do capital, os governos vêm tomado medidas transferência de renda focalizadas no combate à extrema pobreza, que cabe uma reflexão crítica sobres limitações destas políticas que contraditoriamente não vêm reduzindo os índices de desigualdade social.