O editorialismo programático de vanguarda de Mariátegui

Autores: 
Carmen Susana Tornquist

Resumo

Esta comunicação parte da idéia de que o pensamento de Jose Carlos Mariátegui segue sendo uma das referencias necessárias para se pensar em um projeto de transformação radical da América latina. Neste sentido, traz um dos diversos aspectos que estão presentes em sua obra e em sua práxis como periodista. Situa-se Mariátegui no contexto do editorialismo programático de vanguarda, que foi, no inicio do século XX, um importante espaço de divulgação de experiências revolucionárias, de propostas de renovação estéticas e de sociabilidades de orientação socialista. Para tanto, analisa-se a experiência da revista Clarté, publicada na França entre os anos de 1919 e 1928, primeiramente com a coordenação de Henri Barbusse. E reconhecida como uma das influências principais na formação marxista de Mariátegui. Apresenta-se, também, uma caracterização da revista Amauta, publicada no Peru entre 1926 e 1930, e que expressa a originalidade do pensamento de Mariátegui em termos de organização da cultura e de construção de uma teoria revolucionária capaz de considerar, a sua altura, a especificidade latino americana.