Chile: "Seguem mandando os mesmos"