"Os megaeventos são a cara predadora do esporte negócio"