Um povo que, para o estado, não existe