Venezuela: "Quanto mais agressão, mais revolução"