Jornadas Bolivarianas começam na segunda-feira

22 de Abril de 2016, por Elaine Tavares

John Mário abre as Jornadas falando sobre a crise dos estados
John Mário abre as Jornadas falando sobre a crise dos estados

Segunda-feira, dia 25, começam as Jornadas Bolivarianas, esse ano tratando da crise econômica e política pela qual passam diversos países latino-americanos, com o objetivo de  analisar a realidade e apontar caminhos para escapar da armadilha conservadora que tem aprisionado países que até bem pouco tempo vivenciavam uma onda de governos mais identificados com as demandas populares. 

Para compreender o pêndulo que ora está no lado conservador, ora no campo progressista o IELA traz importantes pensadores de várias regiões da América que, certamente, muito poderão contribuir para o entendimento da história e da conjuntura.

A abertura das Jornadas, no dia 25, às 8h e 30min, terá a presença de John Mario Muñoz Lopera, diretor do Centro de Estudos Latino-Americanos e do Caribe, que apresentará um panorama abrangente da crise dos Estados na América Latina, além de, é claro, apontar elementos da realidade colombiana, seu país de origem, que ao longo de toda essa onda mais popular que viveu o continente, nunca se desvinculou do seu parceiro maior, os Estados Unidos. 

Na parte da tarde, a partir das 14 h, será a vez da apresentação dos trabalhos inscritos, com debate subsequente. Ao todo serão cinco trabalhos versando sobre patriarcado, imperialismo, nova onda conservadora, política social, dependência e socialismo. Cada um dos textos serão apresentados por vinte minutos, seguido de um grande debate sobre o tema central.

Na parte da noite, com início as 18h e 30min, acontece a conferência do equatoriano René Baéz, da Universidade Central do Equador, juntamente com a do professor da Universidade Federal do Rio de Janeiro Mauro Iasi, que também foi candidato à presidência do Brasil pelo PCB. Será um momento importante para conhecer as avaliações e os prognósticos de futuro a partir de duas abordagens bem diferenciadas: uma, desde o norte do continente, da região andina, e outra, tropical, brasileira. 

Programação completa - Veja aqui

Todas as atividades acontecem no Auditório da Reitoria. 

René Baéz  - Equador
René Baéz - Equador

Mauro Iasi - UFRJ
Mauro Iasi - UFRJ