Governo da Venezuela cria Universidade Nacional para docentes

7 de Novembro de 2018, por Elaine Tavares


O presidente Nicolás Maduro assinou nesta semana um decreto que cria a Universidade Nacional Experimental do Magistério “Samuel Robinson”. Ele terá por objetivo garantir a formação superior para os mais de 70 mil educadores e educadoras que se formam profissionalmente no magistério em especialidades como química, matemática, física e biologia.

O anúncio da criação da universidade aconteceu durante o ato de graduação de uma turma de docentes formada no contexto da Micromissão Simón Rodríguez, no Teatro da Academia Militar da capital, Caracas. Maduro destacou a necessidade da construção de uma educação “científica, humanista, pública, gratuita e ainda de melhor qualidade” para a consolidação da nação sulamericana.

Lembrou que a Venezuela está na vanguarda de um grupo de países da América Latina e do Caribe e lamentou que a oligarquia de uma série de outros países ainda busque manter a educação como um privilégio e não como um direito. “Toda a educação deve estar integrada às grandes metas de desenvolvimento para ampliar o conhecimento de nossas crianças e de nossos jovens” apontou, diante de mais de 800 novos professores, graduados nas mais distintas especialidades.

A Micromissão Simón Rodríguez foi criada pelo governo bolivariano em 2014 com a intenção de fortalecer a formação docente em diversas áreas da aprendizagem e potencializar o sistema educativo nacional, ajudando assim os professores a melhorem seus métodos e seu conhecimento. Atualmente mais de 75 mil educadores desenvolvem seus estudos nesse programa. 

Agora, com a criação da Universidade, a intenção é melhorar ainda mais a formação, garantindo educação de qualidade para toda a população, com professores qualificados e em sistemática formação.