Leonel Brizola entra para o livro dos Heróis da Pátria

30 de Dezembro de 2015, por IELA


A inclusão do político gaúcho no livro "Heróis da Pátria" foi feita através de lei aprovada pelo Senado brasileiro e sancionada pela presidenta Dilma Rousseff , na última terça-feira, dia 29 de dezembro. O livro, que é formado por páginas de aço, fica em exposição permanente no Panteão da Pátria, na Praça dos Três Poderes, na capital da República, Brasília e homenageia os brasileiros que se destacaram na construção da história do país.

Leonel de Moura Brizola nasceu em 1922, em Carazinho, no Rio Grande do Sul, e morreu no Rio de Janeiro, em 2004. Foi o único político brasileiro a governar dois estados diferentes: o Rio Grande do Sul e o Rio de Janeiro. Também foi prefeito de Porto Alegre, deputado estadual e deputado federal.
Brizola foi o responsável pelo movimento da legalidade que, mobilizando a população civil, evitou o golpe militar em 1961, garantindo a posse de João Goulart. Depois, no ano seguinte, 1963, novamente iniciou uma campanha civil na qual chamava a população a se organizar em grupos de onze pessoas, no movimento que ficou conhecido como "grupos dos 11", para pressionar o governo de Jango a realizar mais rapidamente as Reformas de Base. 

Quando os militares finalmente conseguiram promover o golpe, em 1964, ele ainda tentou organizar a resistência desde o estado do Rio Grande do Sul, mas não teve o apoio do próprio presidente Jango, que não quis envolver o país numa luta armada. Sua única saída foi partir para o exílio, vivendo no Uruguai, Estados Unidos e Portugal, só voltando para o Brasil depois da Lei da Anistia. Por duas vezes foi candidato pelo PDT à Presidência da República e chegou a ser vice na chapa de Luiz Inácio Lula da Silva, na eleição de 1998, quando acabaram perdendo para Fernando Henrique Cardoso.

O nome de Leonel Brizola agora está na companhia de Tiradentes, Zumbi dos Palmares, Dom Pedro I, Duque de Caxias, Alberto Santos Dumont, Chico Mendes, Getúlio Vargas, Heitor Villa Lobos e Anita Garibaldi, entre outros.