O IELA deseja boas festas

24 de Dezembro de 2018, por Elaine Tavares


O Instituto de Estudos Latino-Americanos encerra o ano de 2018 agradecendo a todas as pessoas que caminharam com a gente nesse sistemático e interminável processo de compreensão da vida, da política, da economia e da cultura de "nuestra" América. Foi um ano cheio e tumultuoso, como sempre é na vida dos países que seguem em profunda dependência e subdesenvolvimento, frequentemente acossados pelo império estadunidense. E foi para pensar esse continente que realizamos seminários, aulas-magnas, conferências, debates, cursos livres e circuitos de cinema latino-americano e caribenho. Seguimos fortalecemos a coleção Pátria Grande - Biblioteca do Pensamento Crítico Latino-Americano - editando mais volumes com obras de pensadores importantes da América Latina permitindo aos brasileiros o acesso a trabalhos vitais para a compreensão da realidade.

O ano que vem aí, quando o IELA completará 15 anos de existência, nos convoca a novos e gigantescos desafios. O Brasil entrará na rota do ultraliberalismo e muitas lutas serão travadas pelos trabalhadores. Nos demais países da América Latina também se aprofundam as contradições e se fortalece a intervenção dos Estados Unidos, sempre dispostos a evitar que assome o nacionalismo e a luta por soberania das nações dependentes. 

Para nossa equipe, nada de novo, essa é uma batalha antiga. Seguiremos então o seguro caminhar na senda da construção de um saber crítico e descolonizado, tal como nos propusemos no distante junho de 2004 quando criamos o Observatório Latino-Americano (Ola) que dois anos depois se transformaria no Instituto de Estudos Latino-Americanos, iniciativa inédita na universidade brasileira.

Sendo assim, convidamos a todos os nossos já consolidados parceiros e parceiras para continuarem caminhando conosco nesse processo que se aprofunda e constrói, dia-a-dia, a compreensão crítica da realidade dessa nossa bonita e rebelde Abya Yala, a terra do esplendor. E também festejamos os novos amigos que conquistamos nesse ano que se encerra, igualmente convidando-os para seguir conhecendo, com o instrumento do pensamento crítico, esse assombroso e belo continente. 

Boas festas e um feliz recomeço. 

2019 trará com ele grandes eventos que marcarão de forma indelével a vida nacional. E nós estaremos, tal como lembra o renitente poeta palestino Mahmud Darwish, "vigilantes, e prontos para o combate".

Equipe do Iela

*Faltam alguns colegas professores e bolsistas na foto, mas todos partilham dos mesmos desejos de uma boa passagem de ano.