Primeiro turno polariza entre Bolsonaro e Haddad

8 de Outubro de 2018, por Elaine Tavares


O primeiro turno das eleições gerais do Brasil não surpreendeu e foi marcado pela polaridade já esperada entre Bolsonaro (PSL) e Haddad (PT). O candidato da ultradireita ficou com 46% dos votos, enquanto que o candidato petista fechou com 29%. Agora, os dois devem enfrentar-se no segundo turno, no dia 28 de outubro. A onda conservadora foi absolutamente maior no sul e sudeste do país, enquanto que o nordeste fechou com a centro-esquerda, evitando assim que Bolsonaro vencesse já no primeiro turno. 

Apesar de estar na política desde 1991 e ter trocado de partido nove vezes, o candidato do PSL conseguiu fixar em si a figura do “novo” e também baseou muito a sua campanha no anti-petismo. Com isso, catapultou também inúmeras candidaturas nos estados, garantindo igualmente um Congresso Nacional ultraconservador.  Nos legislativos estaduais também se apresentou a onde ultradireitista, com os partidos nanicos, e candidatos desconhecidos, sendo alavancados por Bolsonaro. 

O PSDB foi o grande perdedor ficando com uma votação pífia. A abstenção foi grande e teve a  maior porcentagem dos últimos 16 anos, com mais de 20%.