O Suicídio do Intelectual Latino-Americano

Autores: 
Ronie Silveira

Resumo

O artigo se propõe a investigar os motivos que tem produzido a sensação de fracasso cultural por parte dos intelectuais latino-americanos. Trata-se de uma consequência da percepção de que o trabalho intelectual é irrelevante ou não possui um significado efetivo. Essa sensação é produzida por condições muito específicas que são apresentadas aqui. Elas dizem respeito ao fato de que o trabalho dos intelectuais latino-americanos tem assumido uma perspectiva euro-peia, adquirida desde os processos de formação. Ser intelectual significa ser europeu, na me-dida em que se trata de uma atividade enraizada no mundo europeu. Não se trata somente do que se pensa, mas de como se pensa. Consideradas algumas alternativas pouco promissoras, sugiro como solução o suicídio epistemológico do intelectual latino-americano. Isto exige o abandono daquela perspectiva confortável obtida durante os anos de formação, embora isso não consista em uma mera negação da velha Europa.