REBELA divulga artigos mais acessados em 2017

24 de Janeiro de 2018, por IELA


Caros leitores, temos o prazer em divulgar a lista dos 10 artigos mais acessados da REBELA em 2017. A REBELA – Revista Brasileira de Estudos Latino-Americanos é coordenada pelo Instituto de Estudos Latino-Americanos da UFSC e pelo Grupo Organização e Práxis Libertadora da UFRGS, e já conta com 7 volumes publicados, distribuídos em 20 números.

Durante o ano de 2017, obtivemos um total de 211.749 acessos divididos entre 231 publicações, entre artigos, ensaios fotográficos, resenhas e entrevistas. Confira abaixo os textos mais acessados:

  1. “Reflexiones em torno al Pensamiento de Augusto César Sandino”, de Rafael Cuevas Molina e Paulette Barberousse, publicado no V. 2, N. 2 (2012), com 3.451 acessos.
     
  2. “A transição do trabalho escravo para o trabalho livre no Brasil: Um processo de acumulação primitiva em uma economia dependente”, de Maicon Cláudio da Silva e Lauro Mattei, publicado no V. 5, N. 2 (2015), com 2.802 acessos.
     
  3. “Las revoluciones latino-americanas del siglo XX desde la perspectiva de la historia comparada”, de Sergio Guerra Vilaboy, publicado no V. 4, N. 2 (2014), com 2.504 acessos.
     
  4. “A Revolução Cidadã: o governo Rafael Correa e os movimentos sociais no Equador”, de Gustavo Menon, publicado no V. 2, N. 2 (2012), com 2.299 acessos.
     
  5. “A Trajetória do Neoliberalismo na Venezuela e sua Conjuntura Atual: uma análise das políticas governamentais desencadeadas a partir do ano de 1998”, de Vandiana Wilhelm, publicado no V. 1, N. 2 (2011), com 2.267 acessos.
     
  6. “Nildo Ouriques, discípulo de Ruy Mauro Marini, detona os cipayos esclarecidos de São Paulo”, de Gilberto Felisberto Vasconcellos, publicado no V. 4, N. 3 (2014), com 2.255 acessos.
     
  7. “International cooperation in Haiti: organization for what?”, de Rodrigo Costa e Sueli Goulart Silva, publicado no V. 3, N. 2 (2013), com 2.107 acessos.
     
  8. “Neoliberalismo e Cultura Política na América Latina: uma crítica a visão liberal de Estado, Democracia e Sociedade Civil”, de Antonio da Silva e Guillermo Johnson, publicado no V. 1, N. 2 (2011), com 2.022 acessos.
     
  9. “O Terrorismo de Estado na Argentina”, de Waldir Rampinelli, publicado no V. 2, N. 1 (2012), com 1.968 acessos.
     
  10. “Crisis ecológica, conflictos socioambientales y orden neocolonial: Las paradojas de NuestrAmérica en las fronteras del extractivismo”, de Horacio Machado Aráoz, publicado no V. 3, N. 2 (2013), com 1.967 acessos.
     

Agradecemos seu apoio e interesse contínuo em nosso trabalho. A REBELA recebe submissões em fluxo contínuo. Para saber mais acesse aqui.