Políticas Editoriais

Foco e Escopo

REBELA - Revista Brasileira de Estudos Latino-Americanos – tem como objetivo difundir a produção de intelectuais e ativistas sobre a América Latina. Afirmando a unidade indissociável entre teoria e prática, REBELA está interessada em análises e reflexões que contribuam para compreender o contexto e as particularidades do momento atual, em suas múltiplas dimensões. REBELA é uma revista comprometida com a libertação dos nossos povos e com a construção do socialismo.

Repelimos o transplante de ideias. Queremos contribuir para a construção e consolidação de um pensamento social que se alimenta da tradição marxista, em especial do marxismo latino-americano, sem descartar reinvenções do pensamento humanista. Consideramos que, na interlocução com estas tradições, é indispensável praticar, a partir da nossa situação, a redução sociológica e a reoriginalização cultural, como ensinam Alberto Guerreiro Ramos e Aníbal Quijano, respectivamente. Valorizamos, sobremaneira, a disseminação do saber produzido no cotidiano das lutas. Queremos que REBELA se constitua em um espaço de diálogo de saberes: entre o saber produzido nas lutas sociais e na academia, bem como através da articulação entre áreas de conhecimento como a economia, as ciências sociais e política, os estudos organizacionais, o serviço social, a filosofia e a história.

REBELA é uma revista da Rede Brasileira de Estudos Latino-Americanos, constituída a partir de uma iniciativa do Instituto de Estudos Latino-Americanos (IELA - Universidade Federal de Santa Catarina) congregando pesquisadores de inúmeras universidades brasileiras que trabalham de maneira permanente e sistemática a realidade da América Latina.

Contribuições

REBELA encoraja a contribuição em diversos formatos. A composição de cada número incluirá sempre um editorial e oito artigos originais, além de outras contribuições dentre as mencionadas na sequência.

Editorial - comentário crítico e aprofundado, preparado pelos editores e/ou por responsáveis por números organizados a partir de chamadas de trabalhos.

Artigos originais - ensaios teóricos e estudos teórico-empíricos, que não devem exceder 40 páginas, incluindo quadros, gráficos, ilustrações, figuras, tabelas, fotos e referências.

Resenhas - podem ser propostos os seguintes tipos:

  • livros clássicos ou publicações recentes, que não devem exceder 8 páginas; se o artigo de revisão se referir a um conjunto de obras articuladas por um tema comum poderá chegar ao máximo de 20 páginas.

  • filmes - desde que fique clara a conexão com o tema da revista e que encoraje reflexões, sem exceder 8 páginas; se o artigo de revisão se referir a um conjunto de filmes articulados por um tema comum poderá chegar ao máximo de 20 páginas.

  • sítios e outros formatos da internet - cobrindo desde análises críticas a informações sobre trocas relevantes em redes sociais, não deve exceder 15 páginas.

  • eventos – desde eventos acadêmicos a ações militantes nas ruas, de preferência relatos originais mas, em casos de particular relevância também serão consideradas revisões reflexivas da cobertura da mídia, não deve exceder 20 páginas.

Entrevistas – oportunidades para explorar temas em um formato dialógico, menos estruturados que os anteriores. Permite o exame de temas e ideias de posições políticas e epistemológicas alternativas ou ainda em produção. Não há limite de páginas. No entanto, o Coletivo Editorial reserva-se o direito de sugerir revisões em caso de material excessivamente extenso.

Ensaios fotográficos e imagens – de modo a explorar os potenciais do formato eletrônico, encorajamos a submissão em formatos tais como ensaios fotográficos, montagens, pequenos vídeos.

Políticas de Seção

EDITORIAL

Não verificado Submissões abertas Não verificado Indexado Não verificado Avaliado pelos pares

ARTIGOS

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

RESENHAS

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

ENTREVISTAS

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

ENSAIOS FOTOGRÁFICOS E IMAGENS

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Processo de Avaliação pelos Pares

Todas as contribuições serão submetidas a pareceristas. A avaliação por pares dos trabalhos submetidos será feita sem identificação de autores nem de avaliadores (double blind review). O Coletivo Editorial encaminhará o trabalho proposto a pessoas com prática e conhecimento no tema. Aos avaliadores será solicitado que considerem, principalmente, os seguintes aspectos: adequação e consistência interna da teoria e dos aspectos metodológicos, quando se tratar de artigo teórico empírico; relevância da contribuição para os debates políticos e teóricos relacionados ao tema. Encorajamos os avaliadores a oferecer comentários que sejam, ao mesmo tempo, rigorosos e estimuladores, que contribuam para a qualificação do trabalho (quando for o caso). As avaliações poderão ser de quatro tipos: publicar sem revisões; publicar com revisões; rejeitar ou em dúvida. No último caso, cabe ao Coletivo Editorial, em consulta com outros membros do Comitê Científico, decidir o encaminhamento, sempre com base nas informações oferecidas pelos avaliadores. Quando o trabalho submetido não se adequar à linha editorial, caberá ao Coletivo informar os autores, podendo sugerir outros periódicos para encaminhamento. Os autores serão informados, no tempo padrão de três meses, contando a data do recebimento do texto, sobre a necessidade das eventuais modificações ou se os mesmos serão aceitos na íntegra. Quando forem necessárias modificações os autores terão no máximo seis semanas para submeter a nova versão. Os textos não aprovados serão justificados aos autores proponentes. Os originais submetidos não serão devolvidos aos autores.

Quando o trabalho for submetido a um número temático de REBELA, com chamada de trabalhos, caberá aos coordenadores do número temático, com apoio do Coletivo Editorial, realizar os procedimentos devidos.

Política de Acesso Livre

REBELA oferece acesso livre imediato ao seu conteúdo, seguindo o princípio de que disponibilizar gratuitamente o conhecimento proporciona a sua democratização.

Periodicidade

REBELA possui periodicidade quadrimestral. O volume 1 (2011) teve periodicidade semestral.

Conselho Assessor Internacional

Alejandro Olmos Gaona - Universidad de Buenos Aires - Argentina

Fernando Martinez Heredia - Universidad La Habana - Cuba

Fidel Nieto - Universidad Católica de El Salvador

Guadalupe Teresina Bertussi - Universidad Pedagógica Nacional - México

Heinz Dieterich - Universidad Nacional Autônoma de México - México

James Petras - Binghamton University, New York – Estados Unidos

John Bellamy Foster - Editor do Monthly Review

Luis Fernando Sarango Macas - Universidad Intercultural Amawtay Wuasi – Equador

Marco Gandásegui Hijo - Centro de Estudos Latino-Americanos do Panamá

Orlando Caputo - Universidad de Chile - Chile

Steffen Böhm - University of Essex - Reino Unido

Comitê Científico

Ana Mercedes Sarria Icaza – Graduada em Ciências Sociais, Mestre e Doutora em Ciências Sociais - Escola de Administração – Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Beatriz Augusto de Paiva – Departamento de Serviço Social - Universidade Federal de Santa Catarina

Eliel Machado – Departamento de Ciências Sociais - Universidade Estadual de Londrina

Eliete Avila Wolff - Centro Transdisciplinar de Educação do Campo e Desenvolvimento Rural – Universidade de Brasília

Gabriel Vitullo – Departamento de Ciências Sociais – Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Jorge Coimbra – Graduado em Sociologia, Doutor em Ciências Sociais - Departamento de Ciências Sociais - Universidade Federal de Rondônia

Joysi Moraes – Graduada em Administração, Mestra e Doutora em Administração - Faculdade de Administração e Ciências Contábeis - Universidade Federal Fluminense

Lauro Mattei – Departamento de Ciências Econômicas - Universidade Federal de Santa Catarina

Luis Vieira – Departamento de Filosofia - Universidade Federal de Pernambuco

Niemeyer Almeida Filho - Instituto de Economia – Universidade Federal de Uberlância

Renato Kilpp – Unidade Acadêmica de Economia - Universidade Federal de Campina Grande

Waldir Rampinelli – Departamento de História - Universidade Federal de Santa Catarina