Os brasileiros não somos pasolinianos

Autores: 
Gilberto Felisberto Vasconcellos

Resumo

Nesse texto busca-se uma reflexão acerca da cultura televisiva nacional valendo-se da abor-dagem marxista semiótica de Pier Paolo Pasolini, com o intuito de compreender o capitalismo videofinanceiro e religioso. A análise centra-se nas telenovelas da Globo e da Record e sua relação entre religião e política.