A Revolução Cidadã: o governo Rafael Correa e os movimentos sociais no Equador

Autores: 
Gustavo Menon

Resumo

O presente artigo pretende analisar a participação dos movimentos sociais no governo Rafael Correa (2007-2012). Com uma proposta de governo claramente antineoliberal, o Equador passa hoje por um conjunto transformações bastante significativas. A maior participação do Estado como controlador do mercado petrolífero; a contestação da dívida pública (interna e externa); a crítica à dolarização na economia; o alinhamento da política externa com o bloco chavista, juntamente com a proclamação de uma nova constituição, são apenas alguns aspectos de caracterizam o atual governo. Mas quem seriam os agentes por de trás dessas transformações? Quais são as bases de sustentação de um governo que passou recentemente por uma tentativa de golpe?