Circula discute o golpe contra Chávez

17 de Maio de 2016, por Elaine Tavares


O Circuito de Cinema Latino-Americano e do Caribe,  projeto do IELA que divulga o cinema do continente, estará essa semana fora da UFSC. O documentário "A revolução não será televisionada", que conta sobre o golpe vivido por Hugo Chávez em 2001, e que foi frustrado pela ação popular, será exibido na sede da  Associação em Defesa dos Direitos Humanos com Ênfase em Sexualidade.

A sessão será nessa quarta-feira, às 18h 30min, na Rua Trajano, 168

O que é a ADEH

A ADEH – Associação em Defesa dos Direitos Humanos com Enfoque na Sexualidade é uma organização Não-Governamental que atua no sentido da garantia de direitos, da promoção de saúde e da discussão no campo dos Direitos Humanos e das políticas TLGB (Travestis, Transexuais, Lésbicas, Gays e Bissexuais). Foi fundada em Florianópolis (SC) em 1993 por travestis e transexuais, com o nome Fundação da Associação em Defesa dos Direitos Homossexuais (ADEDH Nostro Mundo), com enfoque nas ações em Saúde no campo HIV/AIDS com a população de travestis e transexuais em situação de prostituição. Seu objetivo, na época, foi de disponibilizar à população LGBT estratégias de prevenção das DST/HIV/Aids, facilitando e promovendo o acesso da mesma aos serviços públicos de saúde e sociais. Essas estratégias sempre estiveram vinculadas à promoção do controle social, protagonismo político, exercício da cidadania e da inclusão social.
 
A diretoria sempre se configurou majoritariamente por homens e mulheres travestis e transexuais e essas são uma das clausulas estatutárias da instituição. A diretoria geral, diretoria financeira e secretaria geral/administrativa só podem ser compostas por homens ou mulheres trans. Em 1995, com o falecimento de Clô (então Presidenta da Associação) em decorrência de conflito com policiais enquanto realizava distribuição de preservativos e outros materiais, houve uma dispersão dos membros da instituição. Desde então, houve tentativas de reorganização do espaço. Em 1999, a Associação se reestrutura e reinicia os trabalhos voltados à área da Saúde, ainda prioritariamente focados à população de travestis e transexuais da região de Florianópolis-SC.
 
A partir disso, a ADEH vem desenvolvendo projetos de acolhimento e acompanhamento da população TLGB da região de Florianópolis, além da distribuição de preservativos e materiais relacionados aos Direitos Humanos. Desde 2006, está em funcionamento o Centro de Referência em Direitos Humanos de Florianópolis, voltado ao acolhimento e acompanhamento de pessoas em situação de discriminação e de violência de gênero.

O inicio da trajetória de atuação da ADEH se associa a uma forte parceria e apoio do Programa Estadual de DST/AIDS de Santa Catarina para desenvolver atividades de campo voltadas para a prevenção (projeto "Arrastão da Vida"), abrangendo locais de prostituição e de "pegação" da população TLGB. A partir desta iniciativa, a ADEH ampliou, fortaleceu e consolidou sua atuação e parcerias, acumulando desde então em seu histórico institucional um conjunto de iniciativas de êxito no âmbito da prevenção das DST/HIV/Aids e Hepatites Virais e da promoção dos Direitos Humanos. Embora tenha priorizado, desde sua fundação, o foco de trabalho no segmento trans, sua atuação também foi ampliada de forma a abranger outros segmentos populacionais.