Curso Livre: Para combater o Irracionalismo

2 de Fevereiro de 2022, por Elaine Tavares

Arte: Lucas Rodrigues
Arte: Lucas Rodrigues

Antes tratada como um resquício do caduco e bolorento stalinismo, a análise crítica do irracionalismo, especialmente aquela realizada pelo grande pensador marxista húngaro Georg Lukács, pouco a pouco vem se tornando não somente um objeto de interesse intelectual, mas um tema de necessidade social e isso não é contingente, mas explica-se pela própria força das coisas.

O irracionalismo filosófico deixou nos últimos cinco anos de ser um problema meramente acadêmico, circunscrito somente aos muros das universidades e ao escopo de uma outra matriz metodológica - geralmente reunidas sob a alcunha abstrata e que nada explica de “pós-modernismo” - mas um problema de ordem política de grande escopo; ao redor do planeta vertentes variadas do irracionalismo filosófico tomam as ruas e conduzem setores amplos do debate político.

A razão não é outra senão a crise cíclica do modo de produção capitalista e a necessidade material de transformação e recrudescimento do sistema político para dar uma resposta (reacionária) a tal crise, o irracionalismo não é senão o reflexo ideológico dessa crise, o que torna imperativa uma compreensão aprofundada de sua dinâmica interna e de seu arcabouço conceitual e caracterização de seu escopo político e ideológico.

O propósito do curso é oferecer de uma maneira ampla e panorâmica, mas sem jamais perder a profundidade necessária, uma análise crítica do fenômeno do irracionalismo filosófico em que se buscará, por um lado, precisar as razões de sua gênese histórica e a função ideológica e política que assume e, por outro, apresentar as principais determinações e articulações conceituais do pensamento irracionalista e a maneira como estes se apresentam e se objetivam nos sistemas de pensamento de autores “clássicos” dessa tendência ideológica, tais como Schopenhauer, Nietzsche e Heidegger, de modo que seja possível compreender a maneira como, a partir das necessidades políticas e ideológicas da burguesia, o pensamento irracionalista se desdobra e aprofunda, até chegar nos dias de hoje e na atual conjuntura da guerra de classes, inclusive em nosso próprio país.

O curso, que tomará como texto base a obra clássica de Lukács "A Destruição da Razão" se dividirá em quatro aulas na qual se buscará na primeira compreender as determinações mais gerais e universais do irracionalismo em termos históricos e políticos e o seu arcabouço conceitual mais fundamental; as duas aulas seguintes procurarão abordar a maneira como essas determinações emergem em diferentes períodos históricos e em diferentes autores centrais do irracionalismo filosófico; finalmente a última aula abordará e discutirá a forma com que o irracionalismo emerge no cenário político e ideológico atual, sobretudo no Brasil.

O curso será ministrado por Francisco Cannalonga, crítico de cinema pelo Blog Rubens Ewald Filho no R7, Bacharel em Filosofia pela PUC-SP e que em 2021 também ministrou, no Iela, o curso sobre "A fenomenologia do Espírito/Hegel". 

As inscrições já estão abertas: http://inscricoes.ufsc.br/activities/7096/