17 anos do Iela

7 de Julho de 2021, por Elaine Tavares


Nascido em 07 de julho. Foi num dia assim, friozinho, do ano de 2004, que nasceu o Observatório Latino-Americano, projeto de acompanhamento da vida de Nuestra América. A ideia nasceu da cabeça do Nildo Ouriques e encontrou em Beatriz Paiva, Raquel Moysés e Elaine Tavares, a parceria para se fazer concreta. E assim, numa minúscula sala do Departamento de Serviço Social esse quarteto começou a trabalhar. E já nesse mesmo ano realizou a primeira edição das Jornadas Bolivarianas, discutindo a Venezuela e o Poder Popular. Em pouco tempo o pequeno grupo cresceu, o trabalho vingou e em 2006 virou o Instituto de Estudos Latino-Americanos (IELA), incluindo vários outros pesquisadores. Hoje celebramos esse momento em que dávamos o primeiro passo para a constituição dessa proposta pioneira no país. Passo que foi discutido intensamente nas mesinhas do antigo do Café do CSE, o Assim Assado. E, o que era então só um sonho hoje representa um dos mais importantes espaços de estudos latino-americanos do Brasil. Que viva o 7 de julho. Que viva o OLA. Que viva o IELA. Iniciando hoje sua 17ª volta em torno de Kuaray (o sol).