Encantou Ernesto Cardenal

2 de Março de 2020, por Elaine Tavares


Encantou nesse domingo ( 01 de março) o revolucionário, poeta e sacerdote popular, Ernesto Cardenal. Uma dos nomes mais importantes da Teologia da Libertação que movimentou a América Latina nos anos 1960, 1970, Ernesto teve participação ativa na revolução sandinista, organizando as comunidades e combatendo junto com seu povo. Com a revolução vitoriosa ocupou por oito anos o cargo de Ministro da Cultura. Foi suspenso da igreja pelo Papa João Paulo II e reconduzido pelo Papa Francisco.

Escritor profícuo, deixa uma vasta obra em poesia. Sem nunca deixar de ser um homem de esquerda, ultimamente estava bastante afastado do governo de Daniel Ortega (antigo companheiro de revolução), e fazia muitas críticas ao seu governo.Viveu sua vida inteira na Nicarágua, na simplicidade que lhe era peculiar. Vai embora aos 95 anos, tendo cumprido uma linda jornada. Boa viagem, padre, poeta, camarada!