San Vicente e as Granadinas: vence o oficialismo

11 de Dezembro de 2015, por Elaine Tavares

Primeiro ministro já governa há 14 anos
Primeiro ministro já governa há 14 anos

 
O Partido Laborista de Unidade (ULP) conseguiu sua quarta vitória consecutiva nas eleições gerais que aconteceram essa semana em San Vicente e Granadinas. O partido teve a mesma escassa vantagem, uma cadeira, com a qual venceu em 2010.

San Vicente e as Granadinas é um conjunto de ilhas, uma democracia parlamentar e faz parte da Comunidade britânica das Nações, apesar de estar situada no Caribe. Foi invadida em 1498 por Cristóvão Colombo e em 1783 passou a ser território britânico, garantindo independência apenas em 1979. Ainda assim, a rainha Elisabeth é a chefe de estado, representada na ilha por um governador geral, que desempenha as funções cerimoniais. O controle do governo está com o primeiro ministro e seu gabinete. O país não tem Forças Armadas, mas tem força policial.

San Vicente e as Granadinas são membros plenos da Comunidade do Caribe (CARICOM), da Organização de Estados do Caribe Oriental (OECS), e da Aliança Bolivariana para as Américas (ALBA). Situadas ao norte da Venezuela e da ilha de Granada, fazem parte das Antilhas menores. Têm um território de 389 km² e compreendem a ilha principal de San Vicente mais dois terços do arquipélago das Granadinas. 

O Partido Laborista de Unidad, com o atual primeiro ministro, Ralph Gonsalves, na cabeça de chapa, ganhou oito das 15 cadeiras do Parlamento, enquanto que a oposição formada pelo Partido Novo Democrático ficou com sete. Apesar da diferença de uma cadeira, Gonsalves considerou a vitória significativa e histórica, e pediu à população que celebre a vitória em paz e com maturidade.

Ao que parece, para os súditos da rainha, garantir quatro mandatos consecutivos não é problema e não caracteriza qualquer ameaça à democracia.
O atual primeiro ministro, Ralph Gonsalves, de 69 anos está há 14 anos no poder e conquista agora mais essa vitória inédita no país. A eleição contou com 90 mil pessoas aptas a votar e todo o proceso transcorreu de maneira tranquila, sem incidentes.

Apesar disso, o partido de oposição, o NPD, garantiu uma série de fiscais regionais e apontou inúmeras irregularidades que não foram acolçhidas pela supervisora eleitoral, Sylvia Findlay.As eleições também foram acompanhadas por organismos estrangeiros como a OEA e o Caricom.

As eleições em San Vicente e as Granadinas contaram com a participação de quatro partidos políticos e um total de 43 candidatos, mas apenas os dois maiores conseguiram eleger os membros do Parlamento, que conta com 15 cadeiras. É esse parlamento que define o primeiro ministro e já está definido que Gonsalves segue no cargo.  

Porto de Kingstown - Ilha de San Vicente
Porto de Kingstown - Ilha de San Vicente

Com informações de Caribbean News.