Esporte Educacional receberá verba da Petrobras

15 de Agosto de 2014, por IELA


 

O professor Paulo do Canto Capela, coordenador do Vitral Latino-Americano de Educação Física, Esporte e Saúde, ligado ao IELA, foi convidado pela Petrobras para ser um dos pareceristas do Edital da empresa que selecionará projetos em Esporte Educacional em todo o pais. O edital distribuirá até 45 milhões para entidades que estejam trabalhando com essa metodologia, que foge da lógica do esporte de rendimento. O Esporte Educacional tem como referência a inclusão de crianças e adolescentes no mundo da prática esportiva, sempre levando em consideração as condições e os limites de cada um , permitindo que o esporte seja um prazer e uma alegria, sem a pressão da competição e do rendimento.

O processo de seleção será feito em 10 dias, no Rio de Janeiro, e conta com 1.450 projetos inscritos. Segundo Capela, o investimento da Petrobras no Esporte Educacional supre uma lacuna muito grande que, na verdade, deveria ser preenchida pelo Estado. Mas, hoje, do Ministério dos Esportes, as verbas que saem são massivamente para o esporte de rendimento, o que leva a um empobrecimento do esporte e a exclusão de milhares de crianças. "Para nós, estar entre os pareceristas que avaliarão tantos projetos, de tantos lugares diferentes desse país, nos permitirá ter um diagnóstico real da situação do esporte no Brasil. São essas demandas de pequenos municípios, de projetos sociais, que dão a verdadeira dimensão das necessidades da prática esportiva, includente e democrática. A gente sai dos muros universitários e fica cara a cara com a vida real".