Assassinado em Porto Alegre o "Tenente Vermelho"

14 de Dezembro de 2021, por IELA

Na foto, o tenente vermelho com o professor Leomar Rippel
Na foto, o tenente vermelho com o professor Leomar Rippel

O ex-vereador José Wilson - conhecido como Tenente Vermelho por sua militância comunista - foi assassinado a tiros em Porto Alegre, em sua própria residência, aos 90 anos de idade. Leia a seguir a nota do PCdoB, partido ao qual era filiado e no qual ainda mantinha ativa militância. A polícia ainda não tem informações sobre o autor do crime.

CAPITÃO JOSÉ WILSON DA SILVA: PRESENTE, AGORA E SEMPRE!

Na madrugada do dia 10 de dezembro, foi assassinado a tiros, na sua residência, em Porto Alegre, o Capitão reformado do Exército José Wilson da Silva – o “Tenente Vermelho” – que nesta segunda-feira completaria 90 anos de idade.

José Wilson foi vereador de Porto Alegre, de 2 de janeiro a 1º de abril de 1964, quando ocorreu o golpe militar. Depois de fracassarem todas as tentativas de resistência ao golpe, Wilson exilou-se no Uruguai, onde conviveu com o ex-presidente João Goulart, Leonel Brizola, Darcy Ribeiro, Aldo Arantes, Betinho e outras lideranças políticas e sociais, perseguidas pela ditadura, tendo participado ativamente da luta contra o regime dos generais.

Atualmente, José Wilson era o Presidente da AEPPP-RS (Associação dos Ex-Presos e Perseguidos Políticos do Rio Grande do Sul) e da AMPLA (Associação de Defesa dos Direitos e Pró-Anistia dos Atingidos por Atos Institucionais), liderança reconhecida nacionalmente, sempre presente nas atividades em defesa da Anistia.
 
Apesar de sua avançada idade, Wilson era um ativo militante do PCdoB do Rio Grande do Sul, atuante nas redes, assíduo nas atividades partidárias e presente nos mais variados atos em defesa do Brasil, da democracia e dos direitos do povo. O PCdoB inclina suas bandeiras de luta em homenagem a esse grande patriota, que teve toda a sua vida dedicada à liberdade, ao Brasil e ao seu povo!

O seu exemplo frutificará nas nossas lutas e vitórias contra toda forma de opressão e exploração!     Cobramos das autoridades policiais e judiciárias o mais rápido e cabal esclarecimento das circunstâncias que levaram a esse terrível crime.
     

Porto Alegre, 10 de dezembro de 2021

Comitê Estadual do Partido Comunista do Brasil