Brasil encerra 2020 com maior número de focos de queimadas em uma década

4 de Janeiro de 2021, por IELA

 


Queimadas na Amazônia provocaram crise internacional em 2019. Incêndios persistiram em 2020

OPantanal registrou maior quantidade de focos de incêndio desde o início da série histórica, em 1998. Focos de queimada na Amazônia subiram 15% em relação a 2019.

O Brasil encerrou 2020 com o maior número de focos de queimadas em uma década, de acordo com dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). No ano passado, o país registrou 222.798 focos, contra 197.632 em 2019, um aumento de 12,7%. Os números só ficam atrás do recorde de 2010, quando o país registrou cerca de 319 mil focos.

O destaque negativo do ano foi no Pantanal, que registrou 22.119 focos de queimadas, cerca de 120% a mais que no ano anterior. Em 2019, foram 10.025 registros no Pantanal; Também foi o maior número de queimadas observadas no bioma desde o início da série histórica do Inpe, em 1998. Também foi o maior aumento de focos entre todos os biomas brasileiros.

Publicad0 em Pátria Latina